Notícias


Assembleia 19.2.24 1
19/02/2024

Servidores protestam contra alteração da jornada de trabalho nas UBS

      Convocados pelo SINSERPU-JF, os servidores das UBS fizeram, na manhã desta segunda-feira (19 de fevereiro) e no pátio da Prefeitura, uma assembleia de protesto contra a alteração da jornada de trabalho dos servidores integrantes das equipes da Estratégia de Saúde da Família – que terão que trabalhar pelo menos um sábado por mês. As principais reclamações dos trabalhadores, que não são contra atender melhor à população, dizem respeito à falta de diálogo da Administração Municipal, que impôs a medida sem uma prévia negociação e sem estruturar as unidades nos quesitos segurança e limpeza. A Assembleia/protesto deu resultado e uma comissão (da qual fizeram parte os diretores do SINSERPU-JF Francisco “Chiquinho” Carlos da Silva, Antônio Carlos de Sant’Ana e Rozivaldo Gervásio) foi recebida pelos secretários municipais de Recursos Humanos, Rogério Freitas, e Saúde, Ivan Chebli acompanhados de assessores diretos. Nesta reunião, os representantes da Prefeitura negaram que a medida trata de “aumento na jornada de trabalho”, mas garantiram uma nova avaliação do sistema daqui a quatro meses, e prometeram mudanças pontuais na Portaria que rege a nova configuração (como, por exemplos, ”a compensação no mês corrente” e “criar exceções para quem não pode trabalhar no sábado”), estabelecer um “fórum de trabalhadores, via sindicatos, uma comissão de acompanhamento para a avaliação permanente do sistema” e regulamentar a “educação continuada para os trabalhadores do setor”. E, muito importante para o momento: os secretários garantiram que os pontos dos participantes da assembleia serão abonados.
      Durante a assembleia, os trabalhadores mostraram toda a preocupação com o Programa Saúde da Família, com o mote de que “não é quantidade que conta e sim a qualidade dos serviços”, com o temor de “desmonte”, de “uma pá de cal”, no Programa. “O importante no PSF sempre foi o de se criar vínculos, e essa proposta da Prefeitura pode cortar esses laços entre os profissionais e a comunidade”, resumiu Júlio Mendonça, diretor do SINSERPU-JF, mas falando como conselheiro municipal de Saúde, do Bairro São Benedito. Os diretores do Sindicato Cosme Nogueira, Gustavo Nascimento e Ivan Catarina também marcaram presença na Assembleia – que teve participação dos sindicatos dos Médicos de Juiz de Fora (SINDIMED), dos Farmacêuticos do Estado de Minas Gerais (SINFARMIG) e dos Enfermeiros do Estado de Minas Gerais (SEEMG), apoio da FESERP-MG, CSB e CSPB e presença extra dos funcionários do LACEN (Laboratório Central da PJF).
       Depois da reunião com os secretários municipais, os trabalhadores decidiram pela continuidade da luta. “Eles votaram por uma nova Assembleia, que será organizada pelo SINSERPU-JF para analisar as mudanças prometidas na Portaria, e a assessoria jurídica do Sindicato vai acionar o Ministério Público para dirimir o impasse jurídico sobre a definição das horas extras aos sábados”, informou Francisco Carlos. “O Sindicato fez esse questionamento à PJF em ofício, na quinta-feira, e espera uma resposta oficial. De qualquer forma, estaremos com os trabalhadores da Saúde até o final, sempre lembrando nossa contrariedade contra os contratos temporários e a favor, sempre, de concurso público”, completou o presidente do SINSERPU-JF.

Outras notícias

22/06/2024
SINSERPU-JF no segundo dia da Conferência Municipal de Saúde

Neste sábado (22 de junho), segundo dia da 2ª Conferência Municipal de Gestão do Trabalho e [...]

21/06/2024
SINSERPU-JF participa de Seminário sobre o Estatuto da Igualdade Racial

A presidenta e o vice-presidente do SINSERPU-JF, Deise Medeiros e Weber Wagner, e os dois representantes [...]

21/06/2024
SINSERPU-JF presente na Conferência Municipal de Saúde

O SINSERPU-JF está marcando presença na 2ª Conferência Municipal de Gestão do Trabalho e Educação em [...]

Nossos Convênios

Confira todos os convênios participantes e aproveite!