Notícias


ato 23.6.21 2 Chiquinho
23/06/2021

SINSERPU-JF no Dia Nacional de Luta contra a PEC 32/20

Diretores do SINSERPU-JF fizeram, na manhã desta quarta-feira (23 de junho), no Parque Halfeld (centro de Juiz de Fora), o primeiro de dois atos contra a PEC 32/20, como parte do Dia Nacional de Luta contra a Proposta de Reforma Administrativa – o segundo ato será nesta tarde, a partir das 15h, na Praça da Estação (também no centro da cidade). Na oportunidade, os sindicalistas distribuíram uma carta à população (vide abaixo, texto 1) alertando para os danos que a PEC 32, se aprovada, causará na sociedade brasileira. Paralelamente, o SINSERPU-JF distribui aos servidores públicos municipais, em todos os departamentos da Prefeitura, um texto específico (vide abaixo, texto 2) pedindo aos trabalhadores que se mobilizem para barrar a proposta.

Para Cosme Nogueira, vice-presidente do SINSERPU-JF e presidente da FESERP-MG (entidade da qual o Sindicato é filiado), a Reforma Administrativa representará o “fim do serviço público no Brasil” ao retirar direitos dos servidores e prejudicar a população. Ele listou as futuras perdas, entre elas “o fim das progressões trienais, das férias prêmio e a falência dos institutos próprios de previdência”, além de “entregar para as empresas privadas os serviços públicos”.

“A PEC 32 dá autorização para o Governo acabar com serviços públicos”, resumiu o presidente do SINSERPU-JF, Francisco “Chiquinho” Carlos da Silva, que defendeu “bombardear” os endereços eletrônicos dos deputados e senadores de Minas com pedidos para que eles não aprovem a Proposta.

Os sindicalistas aproveitaram o ato contra a PEC 32 para defender a aprovação do Projeto de Lei 2564, que cria o piso salarial para a enfermagem.

O movimento tem apoio também da CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros) e da CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil).

*

Contra a Reforma Administrativa!

A favor do piso salarial da enfermagem!

Nesse momento de pandemia ficou comprovada a importância dos servidores públicos em nossas vidas, sejam eles da saúde, limpeza urbana, educação ou segurança. Mas, agora o Governo Federal está propondo a PEC 32.

Você sabe o que isso significa?

A PEC 32 é uma proposta de reforma administrativa que visa a extinção dos serviços públicos gratuitos no país, e isso afetará a vida de todos brasileiros, se for aprovada.

O governo federal usa da mesma mentira que usou em 2017, quando aprovou a reforma trabalhista e também com a reforma da previdência, usa de falsos argumentos para enganar a população. Mas na verdade o que o governo federal quer é fazer a transferência dos serviços públicos para o setor privado, para com isto favorecer as corporações, prejudicar o povo e, o pior, abrir as portas para a corrupção.

Somente a pressão popular vencerá esta batalha e para isto pressione os deputados e senadores de Minas Gerais para se posicionarem contra.

E diga sim ao piso salarial da enfermagem! Valorize esses profissionais que sempre mostraram seu valor e agora, com a pandemia do novo coronavírus, estão na linha de frente, se desdobrando para cumprir seu dever: salvar vidas.

Pela aprovação do Projeto de Lei 2564, que cria o piso salarial nacional para os profissionais da enfermagem e está “engavetado” no Congresso por imposição dos empresários da Saúde e do Governo Bolsonaro, que não querem valorizar os trabalhadores do setor.

Acompanhe no site do Sindicato (www.sinserpujf.com.br) o andamento dessas matérias.

*

Atenção, servidores!

O governo federal está propondo a PEC 32, que trata da Reforma Administrativa – e isto representa o fim do serviço público no Brasil. A PEC 32 vai acabar com os seus direitos. Se aprovada será:

– O fim dos concursos públicos;

– A extinção das progressões por tempo de serviço;

– O fim das férias-prêmio;

– A criação da avaliação de desempenho para servidores concursados, a ser feita pelos ocupantes de cargos de confiança;

–  A falência dos institutos próprios de previdência;

– A possibilidade de ampla contratação por contratos temporários, criando feudos eleitorais;

– O fim da paridade;

– Dar plenos poderes aos gestores, que por decreto poderão extinguir carreiras sem passar pelo crivo do Legislativo;

– Abrir as portas do serviço público para o setor privado, e a execução dos orçamentos ficará nas mãos de empresários.

A PEC 32 já foi aprovada na CCJ da Câmara Federal, está em uma comissão especial e pode ir para o Plenário em um prazo curto. Somente a pressão popular poderá deter que esta bomba exploda. Para tanto precisamos que você, servidor público, assuma esta luta.

Participe das atividades promovidas pelo SINSERPU-JF. Cobre dos deputados e senadores de Minas Gerais e exija deles o voto contrário à PEC 32. Só assim venceremos esta batalha.

Acorda, servidor! A hora é essa!

SINSERPU-JF

Coragem para lutar, coragem para vencer!

Acompanhe no site do Sindicato (www.sinserpujf.com.br) os trâmites dessa PEC.

 

ato 23.6.21 1 Cosme ato 23.6.21 2 Francesca ato 23.6.21 4 cosme 2 ato 23.6.21 Rozivaldo Monica julio ato 23.6.21 Amarildo ato 23.6.21 Cosme 3 ato 23.6.21 Deise Ato 23.6.21 Joaquim

ato 23,6,21 Santana ato 23.6.21 santana 2 ato 23.6.21 Rozivaldo


Outras notícias

15/10/2021
SINSERPU-JF apresenta à Administração Municipal reivindicações dos auxiliares de odontologia

O SINSERPU-JF apresentou oficialmente ao secretário de Recursos Humanos, Rogério Freitas, com a solicitação de uma [...]

15/10/2021
Situação de servidores do DEMLURB preocupa SINSERPU-JF

Os diretores do SINSERPU-JF Francisco “Chiquinho” Carlos da Silva, Amarildo Romanazzi, Mônica Pinho e Rozivaldo Gervásio [...]

14/10/2021
SINSERPU-JF leva demandas dos servidores à Secretaria de Governo da PJF

Em uma ampla reunião, na manhã desta quinta-feira (14 de outubro), O SINSERPU-JF levou as demandas [...]

Nossos Convênios

Confira todos os convênios participantes e aproveite!