Notícias


piso 3
07/06/2021

SINSERPU-JF assina Nota conjunta contra “politicagem” em torno das reivindicações da Enfermagem e prega unidade de luta

O SINSERPU-JF assinou, nesta segunda-feira (7 de junho), uma nota conjunta contra a “politicagem” do deputado distrital Jorge Viana (Podemos-DF), que, em vídeo divulgado nas redes sociais, tenta dividir a categoria e ataca as entidades representativas dos trabalhadores (sindicatos, federações e confederações dos trabalhadores da Enfermagem). O documento subscrito pelo SINSERPU-JF lembra que os projetos de lei pelo Piso Salarial Nacional e pelas 30 horas da Enfermagem estão há mais de 20 anos no Congresso Nacional, travados pelo forte lobby dos donos de hospitais, clínicas particulares e planos de saúde, que são representados no Legislativo por políticos de direita, como Jorge Viana. E que atualmente o Projeto de Lei 2.564/2020 está na “gaveta” do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), por pressão do ministro Economia, Paulo Guedes, e a mando do presidente Jair Bolsonaro – ou seja, os inimigos são os empresários da saúde e o Governo Federal. A Nota (leia abaixo o documento na íntegra) é assinada por outras 15 entidades – entre elas a AMETA (Associação dos Servidores Públicos Federais, Estaduais, Municipais De Urgência e Emergência da Saúde do Município de Juiz de Fora) e a FESERP- MG (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais de Minas Gerais – entidade da qual o SINSERPU-JF é filiado).

Além de denunciar as “artimanhas” de Jorge Viana, a Nota de Repúdio em questão prega unidade de luta em torno do tema. “Nenhum parlamentar ou representante institucional conseguirá garantir sozinho as conquistas, que serão obra da luta, da mobilização e da pressão de 2,5 milhões de profissionais da enfermagem de todo Brasil”, diz o texto.

“Aqui em Minas, os sindicatos do Estado já estão se reunindo há algumas semanas, construindo um movimento único. Essas entidades vão defender, como vem sendo feito desde o início, a implantação do piso da enfermagem em todo o Brasil”, reafirma a diretora de Saúde do SINSERPU-JF, Deise Medeiros. Ela garante a mobilização em torno da meta, inclusive com a realização de um ato no dia 14 de junho em Belo Horizonte, mas com todos os cuidados possíveis por conta da pandemia do novo coronavírus.

Para Deise Medeiros, as circunstâncias recentes, com a Covid-19, provam mais uma vez o valor da enfermagem na sociedade brasileira. “Foi por isso que alguns parlamentares vislumbraram a necessidade de retomar esse projeto que está há duas décadas engavetado. O piso salarial que a categoria reivindica é mais que justo, pois envolve um trabalho muito melindroso e essencial, que ganhou agora, com a pandemia, uma visibilidade maior”, diz a sindicalista. “Temos a expectativa de boas notícias e sucesso nessa questão do piso, pois além de justo ele vai corrigir uma defasagem histórica dos profissionais do setor, que estudam, se capacitam e não são valorizados”, completou.

O SINSERPU-JF está na vanguarda do movimento, desde setembro do ano passado. Já partiram do Sindicato, como exemplos, a iniciativa de colher assinaturas na cidade pela aprovação do piso e da jornada de trabalho e a realização de uma carreata para divulgar a campanha. Além disso, Deise Medeiros participa de um grupo de mobilização, coordenado pelo COREN-MG (Conselho Regional de Enfermagem de Minas Gerais) e com reuniões periódicas.

 

Leia abaixo a Nota de Repúdio à Fala do Deputado Distrital Jorge Viana (PODEMOS-DF): o piso salarial e as 30h serão conquistas da unidade e da luta!

Em vídeo recente divulgado nas redes sociais, o Deputado Distrital Jorge Viana divide a enfermagem brasileira no momento em que mais precisamos de unidade e ataca os Sindicatos, Federações e Confederações dos Trabalhadores da Enfermagem. O objetivo do deputado foi fazer política e escamotear os verdadeiros inimigos da enfermagem.

Os projetos de lei pelo Piso Salarial Nacional e pelas 30h da Enfermagem estão há mais de 20 anos no Congresso Nacional porque os donos de hospitais, clínicas particulares e planos de saúde fazem o seu Lobby e não permitem sua aprovação. E os políticos da direita, ligados a esses empresários, são seus representantes no Congresso Nacional.

Nesse momento, além dos empresários da saúde, quem é contra o PL 2.564/20 é o Ministro da Economia, Paulo Guedes, e seu fiador político, o presidente Jair Messias Bolsonaro. É por culpa do presidente e do Ministro que o Senador Rodrigo Pacheco ainda não colocou o PL 2564/20 em votação.

Infelizmente, o partido político do Deputado Distrital Jorge Viana, PODEMOS, um partido liberal, de direita e apoiador das ações Governo Bolsonaro, votou à favor da Reforma da Previdência e à favor da Reforma Trabalhista. Além disso, votou SIM à PEC do Teto dos Gastos, a Emenda Constitucional 95, que congelou o orçamento da saúde por 20 anos e poderá retirar até R$ 450 bilhões do SUS – será mais difícil garantir o piso da enfermagem com o orçamento do SUS congelado!

Quando o deputado culpa os Sindicatos, Federações e Confederações por não termos o Piso Salarial Nacional e as 30 horas da Enfermagem, ele pretende esconder a realidade da categoria: os inimigos são os empresários da saúde e o Governo Bolsonaro.

A bandeira da enfermagem não é branca! A bandeira da enfermagem é colorida com todas cores das mulheres, das negras/negros, LGBTQIA+, da classe trabalhadora e do Povo Brasileiro. Por isso, queremos a UNIDADE de toda a enfermagem brasileira e de todos os Sindicatos, Federações, Confederações, Conselhos Profissionais, Associações, Centrais Sindicais e Movimentos em prol da Enfermagem.

O piso salarial e as 30 horas da enfermagem serão conquistados com unidade e luta! Nenhum parlamentar ou representante institucional conseguirá garantir sozinho essa conquista que será obra da luta, da mobilização e da pressão de 2,5 milhões de profissionais da enfermagem de todo Brasil!

 

A hora é agora! 30h já! Piso Salarial Já!

Pela aprovação do PL 2564!

Rodrigo Pacheco, tire o pé do Piso!

Belo Horizonte, 7 de junho de 2021

Assinam essa Nota:

1) SINDIBEL – Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte

2) SIND-SAÚDE MG – Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde do Estado de Minas

3) SINDIFES – Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino

4) CNTSS/CUT – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Seguridade Social

5) CNTS – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Saúde

6) FNE – Federação Nacional dos Enfermeiros

6) SINDESS – Sindicato dos Trabalhadores da Saúde de BH e Região

8) SEEMG – Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Minas Gerais

9) SindSaude SP – Sindicato dos Trabalhadores Públicos da Saúde do Estado de São Paulo

10) SINDESC PR – Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Curitiba e Região

11) Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Manhuaçu

12) Sindicato da Saúde dos Empregados dos Hospitais Filantrópicos e Privados Poços de Caldas e Região .

13) AMETA – Associação dos Servidores Públicos Federais, Estaduais, Municipais De Urgência e Emergência da Saúde do Município de Juiz de Fora Minas Gerais.

14) FESERP- MG (Federação Única Democrática de Sindicatos das Prefeituras, Câmaras Municipais, Empresas Públicas e Autarquias de Minas Gerais).

15)SINSERPU-JF ( Sindicato dos Servidores Públicos de Juiz de Fora).

16) CSB (Central dos Sindicatos Brasileiros


Outras notícias

18/06/2021
SINSERPU-JF, Prefeitura e guardas municipais buscam solução para o pagamento do adicional de periculosidade da corporação

Uma solução para o pagamento do adicional de periculosidade dos guardas municipais foi o principal tema [...]

18/06/2021
Vacina e recados

Mais dois diretores do SINSERPU-JF receberam as vacinas contra a Covid-19: Cosme Nogueira e Tadeu José [...]

16/06/2021
Vice-presidente do SINSERPU-JF marca presença em reunião do Fórum das Centrais sobre a PEC da Reforma Administrativa

Vice-presidente do SINSERPU-JF e presidente da FESERP-MG, Cosme Nogueira participou, na manhã desta quarta-feira (16 de [...]

Nossos Convênios

Confira todos os convênios participantes e aproveite!