Notícias


18/01/2018

Bloco do Servidor homenageia o mais antigo funcionário da Câmara Municipal

 

“Todo Raymundo antigo é Nonato”, explica o patrimônio vivo da Câmara Municipal, Raymundo Nonato Américo Mendes, 79 anos de idade e 57 anos de funcionalismo público. Mas nem todo Raymundo Nonato tem a elegância, a jovialidade e a disposição para o trabalho do mais antigo servidor municipal de Juiz de Fora.

Por conta de seus predicados – que não são poucos -, ele será  tema do Bloco do Servidor 2018, numa homenagem do SINSERPU-JF. Com letra e música de Lupércio da Empav, o samba lembra a dedicação de Seu Raymundo ao trabalho, o respeito conquistado e seu desempenho como jogador de futebol, no passado, quando recebeu o apelido de Esquerdinha.

  Seu Raymundo conta que atuou no meio de campo em quase todos os clubes da cidade, por isso, tornou-se popular. Do alto dos quase 80 anos, ele revela o segredo de seu espírito e sua aparência jovem: “continuo aberto à aprendizagem. Todo dia aprendo algo novo, inclusive com os jovens”.

Experiência e competência

  Nascido em Juiz de Fora, o servidor mais antigo entrou para o funcionalismo público em 1960, a convite do presidente da Câmara à época, Godofredo Basiliço Botelho. “Trabalhava como gerente de uma fábrica de calçados que havia fechado, assim, entrei para o rol dos funcionários da Câmara como contínuo.”

   Alguns anos depois, ele passou a atuar na Divisão de Processos Legislativos, de onde nunca mais saiu. Tanta experiência, competência e espírito de liderança fizeram de Seu Raymundo um funcionário da maior  confiança de vereadores e colegas. Graças à sua dedicação, conquistou medalhas, títulos e moções de aplausos.

Histórias para contar

   Os anos de Câmara permitiram a Seu Raymundo vivenciar muitas histórias. Ele trabalhou com todas as mulheres vereadoras e com uma parte considerável dos vereadores que trazem suas fotos estampadas na parede do plenário da Câmara . “Houve uma época em que o gabinete do prefeito era no prédio da Câmara, ao lado do plenário. Uma vez, certo vereador ocupou a tribuna, já à noite, para criticar o chefe do Executivo. Ele não sabia que o prefeito ainda estava por lá. Ouvindo as críticas, a autoridade máxima do município foi conferir de perto as denúncias do legislador. Foi um constrangimento só, mas tempos depois, o mesmo vereador virou secretário do prefeito”, conta Seu Raymundo.    

   Esse é apenas um dos casos que integra o arquivo de memórias do antigo servidor da Câmara e que renderia um bom livro de curiosidades políticas de Juiz de Fora. Como a publicação ainda não é possível, o SINSERPU-JF este ano brinda a “enciclopédia humana do legislativo” com o tema do samba enredo do Bloco do Servidor 2018: “Seu Raymundo da Câmara Municipal (o Esquerdinha).


Outras notícias

26/07/2021
Nota de Pesar

O SINSERPU-JF (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Juiz de Fora) cumpre o doloroso dever de [...]

24/07/2021
SINSERPU-JF volta às ruas, pelo fim do Governo Bolsonaro – Ato serviu também para defender o DEMLURB

Diretores do SINSERPU-JF participaram, na manhã/tarde deste sábado (24 de julho), de mais um ato pedindo [...]

22/07/2021
SINSERPU-JF discute forma de pagamento do PMAQ, que não é quitado desde 2017

Os diretores do SINSERPU-JF Francisco “Chiquinho” Carlos da Silva e Amarildo Romanazzi participaram, nesta quarta-feira (21 [...]

Nossos Convênios

Confira todos os convênios participantes e aproveite!