Notícias


28/12/2017

Sinserpu-JF denuncia abuso e descaso da administração com os servidores

 

 

 A direção do SINSERPU-JF foi surpreendida na manhã dessa quinta-feira, dia 28/12, com a notícia de atraso no pagamento dos servidores municipais e dos funcionários da AMAC. O sindicato repudia mais uma demonstração de desrespeito com a categoria pela Administração Bruno Siqueira.

  Contando com o pagamento hoje, os servidores manifestam revolta legítima, uma vez que sequer foram comunicados com antecedência do adiamento na liberação dos salários. Segundo o comunicado da PJF, “o pagamento de dezembro será efetuado no início de janeiro.” Por esse motivo, trabalhadores terão que readequar às pressas suas programações financeiras, como pagamento de prestações, alugueis, alimentação e gastos com possíveis viagens de fim de ano, o que é um absurdo.

  A falta de repasse do Governo do Estado não pode ser usada como desculpa para o sacrifício de quem todo dia dá o sangue para o perfeito funcionamento da cidade. O problema da Prefeitura Municipal de Juiz de Fora não passa de descontrole financeiro, ou seja, má gestão do dinheiro público. Por que o Executivo não reduziu os investimentos em cargos comissionados, terceirizações e em caras propagandas na TV?

  A decisão de transferir as dificuldades orçamentárias para os servidores, não é novidade nessa Administração. Tal estratégia pode ser traduzida como total desinteresse e até repulsa da gestão Bruno Siqueira à categoria  que ocupa seus cargos na PJF pelos próprios méritos, sem apadrinhamentos.

  A direção entende que se a Administração Bruno Siqueira fosse séria e  responsável faria planejamentos orçamentários, priorizando seus servidores. Em último caso, no mínimo, comunicaria o atraso com antecedência, para que eles pudessem se organizar.

SINSERPU-JF IMPEDE CALOTE NAS FÉRIAS COLETIVAS EM CRECHES E CURUMINS

  O SINSERPU-JF conseguiu politicamente impedir outro grande problema:  a suspensão do pagamento das férias coletivas de trabalhadores em creches e Curumins. Argumentando que entraria com ação trabalhista, com base na CLT, obrigando a AMAC  pagar multa de 100%,  o presidente do sindicato Amarildo Romanazzi recebeu a garantia dos gestores que a situação está sob controle e que os trabalhadores receberão o que lhes é de direito.

  O sindicato está atento e irá se organizar para impedir que medidas inconsequentes e prejudiciais aos servidores se transformem em rotina na atual Administração Municipal.

  A saída é a mobilização de todos!

  UNIDOS, VAMOS CONSEGUIR GARANTIR NOSSOS DIREITOS!

  ESTAMOS NA LUTA, CADA VEZ MAIS VIVOS!


Outras notícias

22/10/2021
Em Audiência Pública sobre Orçamento, SINSERPU-JF reivindica melhorias para os servidores

Durante sua participação na Audiência Pública desta sexta-feira (22 de outubro), convocada pela Câmara de Vereadores [...]

22/10/2021
Deu na Mídia – Prefeitura prevê recomposição da inflação para servidor municipal

Fonte: Jornal Tribuna de Minas, Juiz de Fora, edição de sexta-feira (22 de outubro)        Em [...]

21/10/2021
Pauta dos profissionais da Odontologia avança, após mediação do SINSERPU-JF e reunião com a Administração Municipal

Após a mediação do SINSERPU-JF, os auxiliares de odontologia da Prefeitura de Juiz de Fora foram [...]

Nossos Convênios

Confira todos os convênios participantes e aproveite!